03 maio 2007

Freud na geladeira

Dize-me o que guardas na geladeira e dir-te-ei quem és.
A geladeira é um armário de aço, sem chave, que acende a luz das nossas intimidades. Esta é a teoria de um amigo neocientista.
Lá pelos idos de 1850, um tal de Feuerbach, escreveu que o homem é aquilo que come. Até acho que faz sentido. Mas o Chico Aleixo afirma que a teoria dele é muito mais abrangente e certeira. E que, o tal de Feuerbach, bom filósofo que era, teria desenvolvido esta teoria se à sua época a geladeira já tivesse sido inventada.
Chico Aleixo ainda me disse que uma teoria é apenas uma teoria enquanto não for submetida a rigorosa pesquisa de campo. Ele não queria que a sua teoria fosse conhecida apenas por ser um conhecimento especulativo meramente racional. Ele queria comprovar a sua tese e transformá-la em lei. A lei de Aleixo.
Além de cientista Chico era solteiro e obstinado. Resolveu juntar o útil ao agradável.
Durante dois meses cadastrou as mulheres solteiras do seu bairro enquanto preparava rigoroso questionário científico.
Agora, passado um ano, eu tive o privilégio de folhear os questionários preenchidos.
Cada questionário tinha cabeçalho com o nome, endereço e idade presumida – qual é a mulher que admite esta pergunta?– das entrevistadas. No corpo do questionário anotou o resultado da pesquisa, ou seja, o conteúdo da geladeira da pré-selecionada. No retângulo subseqüente o entrevistador escreveu seus comentários.
Para evitar constrangimentos e indiscrições, informo apenas nomes fictícios.
Geladeira da Fernanda
Suflê de milho verde, torta de palmito, doce de ameixas com creme de baunilha, costeletas de porco com molho de laranja, risoto de frango com fungi e tomates secos.
Comentário: Cozinheira de mão cheia. Qualquer companheiro engordará dez quilos por mês.
Geladeira da Beatriz
Duas dúzias de laranjas, um galão de leite recém ordenhado, três queijos trancinha, dez pamonhas, soro anti-ofídico.
Comentário: Fazendeira. Come um boi por refeição.
Geladeira da Ana Cláudia
Geléia de amendoim, leite de soja, uma caixa de sabão em pó, uma garrafa de tubaína sabor cenoura, soro fisiológico.
Comentário: Confunde laranjas com ovos. Míope, usa lentes de contato.
Geladeira da Juliete Andrews
Alface, creme hidratante com iogurte, um quarto de uma maçã, meia cenoura, rúcula e duas garrafas de água.
Comentário: Modelo. Linda, vaidosa e anoréxica.
Geladeira da Lucinete
Sete latas de cerveja, meia pizza, uma panela com miojo e um garfo, formas de gelo vazias, um prato com arroz, feijão coberto por uma tênue camada aveludada de bolor verde claro.
Comentário: Cachorra vira-latas. Apelido Lulu.
Geladeira da Cristina
Potes etiquetados com conteúdo e data de validade. Todos empilhados uniformemente e separados por cor. Cada dia da semana uma cor diferente.
Comentário: Perguntei se trabalhava em almoxarifado ela disse que era bibliotecária.
Geladeira da Sofia
Meia lata de leite condensado, uma barra de chocolate, um pote de doce de goiaba, três garrafas de cerveja, um vidro com insulina.
Comentário: Enfermeira do namorado diabético.
Geladeira da Raquel
Salada de frutas, Coca-cola, vinho tinto, torta de morangos, uma travessa de bifes à parmegiana, um pedaço de queijo suíço.
Comentário: vi uma calcinha preta de rendinhas secando atrás da geladeira. Fim da pesquisa.
Hoje Raquel e Aleixo dividem a mesma geladeira e secam cuecas e calcinhas atrás da geladeira.

4 comentários:

Rô Visani disse...

Diante de um pedido tão manhoso, não poderia deixar de estar aqui. O que seu amigo diria se visse minha geladeira: vinho tinto suave, queijo do reino, uma banda de ovo de páscoa, lasanha congelada, legumes, um vidro de azeitona, tudo rodeado de ketchup, maionese, molho inglês, mostarda e azeite. Estou doida para alguém dizer o que sou, como sou, porque vim a este mundo.... Brincadeiras a parte, Beto... adorei.

Klotz disse...

O conteúdo da sua geladeira?
Empadão de parágrafos, salada de rimas, sopa de letras, uma enorme vasilha de sonhos, suco de sentimentos.
Comentário: poeta gloriosa. (para Glória Kirinus)

Gloria disse...

Esse Klotz mudou a rotina da minha cozinha. Fogão, forninho, pia, micros e macros de ondas, nada mais importa. Importa a geladeira nacional que ganhou valor inusitado depois da leitura do seu texto.Retirei a compota de figos e o soro fisiológico,claro. rsrsrs.
Sei que as geladeiras do mundo agradecem. Elas estão sendo olhadas e cuidadas como nunca antes...rsrsrs.
Parabéns, Klotz. Você é um escritor. Um brinde com suco de sentimentos!!! Gloria Kirinus

Lunna disse...

Oi Klotz, descobri vocês nos blogs Manufatura, Bar do Escritor e agora aqui... Adorei seus escritos. Essa da geladeria foi ótimo.
Minha geladeira tem dúzias de suco para acompanhar as madrugadas na frente do computador.
Se não se importar, vou adicionar você lá no meu blog...
Abraços

 
Search Engine Optimisation
Search Engine Optimisation