19 junho 2007

Adivinho, detetive ou fofoqueiro

– Posso me sentar?
– Por favor, fique à vontade.
– Se o senhor se incomodar, posso me sentar em outra mesa.
– Oras, não é nenhum incômodo. Acho melhor almoçar acompanhado a ficar só. A mesa é pequena, mas suficiente para nós dois.
O mais moço, encheu duas vezes o garfo de peixe frito e falou sobre a vitória do seu time no jogo da noite anterior. Mais duas garfadas de arroz e comentou sobre a impunidade em todas as esferas do governo. Comeu um rodela de tomate e criticou o galã da novela. Tomou um gole de suco de abacaxi e se desculpou por ter chutado a mesa desequilibrada no chão irregular da calçada.
Assim, – entre mastiga, mastiga, mastiga, engole – o moço falou de música erudita a boca de fumo. Foi de Nelson Rodrigues e Cecília Meireles. E voltou no canto do uirapuru e produção de fábrica de cimento.
O senhor de cabeça branca concordava ou discordava discretamente com gestos suaves, sem dizer palavra.
– Desculpe senhor, acho que falei demais. Tomei a palavra e não larguei. Estamos sentados aqui já há algum tempo e sequer me apresentei...
– Não há nenhum problema, Gilberto. A solidão nos leva a este tipo de comportamento. Isto é absolutamente normal nos casos como o seu.
– Como assim? De onde o senhor me conhece?
– Você sentou-se à minha frente há meia hora.
– Em momento algum falei meu nome. Como sabe meu nome?
– Está escrito no seu crachá.
– E esse negócio de solidão? Eu não falei da minha vida particular. “Caso como o meu”? Por que acha que estou solitário? Leu no meu crachá?
– Havia tantas mesas vazias. E você escolheu a que eu estava para ter companhia. Poderia ter escolhido aquela próxima à televisão. Mas preferiu gente. A televisão é sua companhia noturna. Você está só e continua apaixonado por aquela que o deixou.
– O senhor está semeando verde para colher maduro...
– Olhe para aquela mesa com aquela mocinha... pouco mais nova que você. Não é atraente?
– É sim, e daí? O que tem a ver comigo?
– Você poderia ter escolhido aquela mesa. Seria uma companhia muito mais interessante. Significa que não está à procura de mulher. E sei que está sem nenhuma.
– Como sabe que estou sem mulher? Só porque fico vendo tevê? Aonde o senhor leu isso?
– Na sua camisa.
– Não entendi. Escrito na minha camisa?
– Sim. Você está usando a mesma camisa há vários dias.
– Ela está cheirando?
– Não – respondeu sério – ela não foi passada e está manchada.
– Isto não quer dizer nada.
– Quer dizer que você almoçou aqui na terça-feira e ontem com a mesma camisa.
– O senhor também almoçou aqui?
– Não. Esta é minha primeira vez aqui. No cartaz está escrito que às terças servem nhoque, e às quartas feijoada. E na sua camisa há molho de tomate e restos de feijão.
– E o que mais, oh grande Sherlock, o senhor vê na minha camisa?
– Vejo que você já teve um bom emprego e que agora está financeiramente prejudicado.
– A mancha deveria ser de estrogonofe com champignon?
– Você está usando uma camisa social com seu monograma, GBAS, bordado no bolso. A gola e os punhos estão bem gastos. A sua linguagem e modos finos não combinam com a camiseta vermelha por debaixo da camisa social. Noutras épocas provavelmente usaria um casaco para se proteger do frio.
– O senhor é adivinho, detetive ou fofoqueiro? O que mais que andou reparando?
– Que agora não tem mais carro. Só anda a pé ou de ônibus.
– O senhor é totalmente maluco. A troco do quê eu não teia carro?
– O chaveiro que você colocou sobre a mesa não tinha nenhuma chave de carro. E não se exalte, sua pressão vai subir mais ainda.
– Pressão? O que o senhor sabe da minha saúde?
– Você despejou o saleiro sobre sua comida, isso provoca pressão alta e aquela quantidade de malagueta sobre o peixe frito provoca hemorróidas.
Gilberto, sem dizer mais nada, levantou-se e foi pagar a conta. Ainda pegou um café quando viu seu companheiro de mesa se aproximar.
Com muita raiva jogou o café no velho e perguntou provocativo:
– E aí sabe-tudo, o que achou?
– Acho que está sem açúcar.

Um comentário:

Bruno disse...

É uma história muito boa, parabéns.

 
Search Engine Optimisation
Search Engine Optimisation