05 fevereiro 2009

Trema em único ato


Jamais pensei que um texto, é de novembro de 2005,
pudesse caducar em tão pouco tempo.
Trata-se de um diálogo, jamais havido, com a mais afamada
defensora da língua portuguesa no Centro-Oeste, Dad Squarisi.


Klotz: – Escrevi a palavra liqüidificador e o corretor ortográfico corrigiu para liquidificador. Eu já li em algum lugar que o trema ainda não teve Lei Áurea.
Dad (assente com gesto suave).
Klotz (curioso): – Consultei o Aurélio eletrônico e ele oferece as duas possibilidades. Procurei trema no índice do Manual de Redação e não encontrei. Abri à página 74 de Mais Dicas da Dad e encontrei grifado em amarelo: “Não se iluda. O trema continua vivinho da silva”.
Dad (assente com a cabeça mais uma vez esboçando sorriso).
Klotz: Consulta ao Houaiss eletrônico e verifica que este concorda com o Aurélio.
Klotz (faz cara de interrogação): – Tenho certeza que Dad está certa. Por que Aurélio e Houaiss estão errados oferecendo duas opções?
Dad (recolhe o sorriso e franze a testa com reprovação delicada).
Klotz (intrigado): Volta à página 74 e continua leitura: “usa-se nos dígrafos gu e qu seguidos de e ou i.”
Klotz (em voz alta): – LI-QÜI-DI-FI-CA-DOR. Se eu pronuncio a letra u e esta é seguida de i, então LI-QÜI-DI-FI-CA-DOR tem trema.
Dad (a testa volta a ficar lisinha, sorriso só com os olhos).
Klotz (confuso): Retorna ao Aurélio e relê: liquidificador sem trema.
Dad (com olhar didático sugere voltar à página 74).
Klotz (lê em voz alta final da nota, e comenta): – “O u deve ser pronunciado”. Pois é, eu pronuncio!
Dad (sem dizer palavra sugere que eu repita o que eu acabei de dizer).
Klotz: – Pois é, EU pronuncio!
Klotz (silencia, reflete e externa): – E há outros que não pronunciam. Líquido, liquidificador.
Klotz (alegre com enorme sorriso): – É líquido e certo que você sabe das coisas. E sabe explicar. Mais uma vez, obrigado!
Dad (abre largo sorriso e diz): – Fique tranqüilo, são questões da lingüística. Você é que é gentil.

10 comentários:

dora disse...

Gostei do desenho ilustrativo. Era assim o dito cujo da minha infância. Deu saudades dos tremas tb.

Klotz disse...

O liquidificador serve para preparar sucos e vitaminas. As autoridades colocaram a nossa língua dentro do copo e apertaram o botão.
No giro das lâminas, a pêra já perdeu o chapéu, a rúcula perderá o acento e a laranja-seleta ficará sem hífen. O paladar foi prejudicado.

Dora disse...

Desculpe-me discordar, mas a RÚCULA NUNCA perderá nadica de nada!!Se acontecesse seria algo muito ridículo. Além do mais, salva-se o paladar com a rúcula,e também a boa forma.

dora disse...

ignore a vírgula que grudou na rúcula e não me obedeceu.

Klotz disse...

Onde este mundo vai parar?
Vírgula grudando em rúculas?
Julguei que apenas as alfaces colassem nos dentes.

dora disse...

Já se vê logo que você não se entrega a rúculas. Não sabe como elas são cúmplices.

Bassáltamo disse...

afinal, qual o jeito certo?

Klotz disse...

Naquela época, Bassáltamo, antes do acordo ortográfico, podia-se escrever com ou sem trema. Agora somente sem.

® Copyright 2009 All Rights Reserved disse...

Afinal de contas isso não é o fim da Língua Portuguesa! É apenas o começo de uma nova era... E como tantas reformas ortográficas que já ocorreram, causa um furor entre nós, artistas da palavra. Como disse Fernando Pessoa na reforma de 1971: "Continuarei a escrever cysne com Y, pois até me lembra o pescoço dele". E o Ministro que já explicou que cada um escreva como queira, apenas a norma culta é que muda. A escritora portuguesa Inês diz que a reforma é pirata e que continuará a escrever como sempre escreveu. Mas me deixa feliz, apesar de tudo, essa unificação do Português. Somente assim algumas escolas americanas poderão oferecer o Português como segunda língua pois não haverá mais discussões sobre qual português adotar, europeu ou brasileiro? Sem contar as inúmeras vantagens que a Língua Portuguesa unificada vai trazer a todos os seus falantes e escrevedores do mundo globalizado.

Jéssica Magalhães

Klotz disse...

Querida Jéssica,
Gosto de pessoas que têm postura e que defendem suas idéias apaixonadamente. Concordo com a unificação da nossa língua em todo o globo terrestre. Amo a sonoridade das nossas palavras. Sonho com o dia em que mais nações elejam o português como segundo idioma nas escolas.
Discordo, porém, com a reforma ortográfica proposta. Desagrada europeus, americanos, africanos e asiáticos. Penso que não se propôs a unificar. Apenas arranhou superficialmente as diferenças. Para mim, soa como a lei do ventre livre ou a lei do sexagenário. Um faz de conta político. Faltou coragem, pulso de atacar o problema com profundidade. A unificação foi adiada à espera de uma geração menos permissiva.
Cumpridor das leis procuro me adaptar aos novos ditames, tanto que o livro que lançarei dentro de vinte dias já esta de acordo com a nova ortografia. Entretanto, jamais perderei a oportunidade de criticar a as mudanças impostas.

 
Search Engine Optimisation
Search Engine Optimisation