08 janeiro 2010

O Regime

É genial observar como, com o passar do tempo, as regras inflexíveis são alteradas. Há muito pouco tempo atrás, todas as farmácias traziam tabelas junto das balanças, que, num quadrinho, informavam que o peso ideal do homem seria a altura em centímetros menos cem, dependendo da a ossatura que poderia ser pequena, média ou grande. Para a mulher seria da mesma forma menos dez quilos. Hoje o peso ideal é calculado pelo IMC - Índice da Massa Corporal em que o peso, em quilos, é dividido pelo quadrado da altura, em metros. O índice varia dentro de limites máximos e mínimos de acordo com a idade. É fantástico por ser mais flexível.
Acredito sinceramente que o melhor índice é o da auto-avaliação com generosas doses de auto-estima em que o paciente se examina frente ao espelho e pergunta se faria amor com uma pessoa com aquele físico. Tire toda a roupa, amor se faz sem roupa. Olhe bem. Belisque-se. Falta? Sobra? Acaricie-se. Faça uma pose. Valorize e admire o que há de bom. Melhore o que pode ser melhorado. Pergunte-se o quê ou como alguém faria para ficar mais interessante aos seus olhos. Copie. Não se preocupe tanto com a opinião dos outros, o principal é você se amar. A tarefa é muito grande? Parece impossível? Nada é impossível. Comece! Comece já! Use artifícios para se amar e se valorizar. Cuide das unhas, as dos pés também, mude o corte de cabelo, use um cheirinho gostoso, faça a barba ou se depile, aposente aquele velho pijama, use algo mais sensual, mesmo que esteja sozinho. Lembre-se que você está se produzindo para você. Fique ereto. A postura é fundamental. Pessoas que olham para o alto vêem o céu, o futuro, a alegria e a luz.
Olhe no espelho de novo, você deu o primeiro passo. Você se enxergou com um pequeno sorriso. Você se valorizou. Pequenos atos trazem grandes modificações, inércia não traz nada. Transforme em rotina os pequenos gestos que cuidam do seu corpo.
Não se acomode, caminhe. Coma com moderação. Isso vale para os gordos e para os magros. Tenha refeições criativas. Varie! Crie um horário para se amar, para fazer algo que seja para o seu prazer. Mude, pare de se queixar da vida e de se acomodar. Chegue em casa e ao invés de ligar a televisão, troque uma lâmpada, pregue um botão, adube o vaso, vá à cozinha e prepare alguma coisa diferente, uma farta salada ou uma panqueca. Arrume aquelas fotografias da gaveta. Organize uma pasta com as contas. Mexa-se. Deixe a panela cintilante, lustre seus sapatos. Dê um brilho no seu ânimo.
Qualquer gesto diferente vai trazer um resultado benéfico para você, você vai se amar mais.
Altere as regras inflexíveis.

※ ※ ※ ※ ※

O Regime - Comentário

Este texto é resultado de um desafio.
Eu estava num barzinho, já devidamente calibrado, e externando com a namorada meu desejo de crescer na escrita. Provoquei que seria capaz de escrever sobre qualquer assunto proposto. Julguei-me muito esperto, pois teria ao menos um dia para pensar e desenvolver o texto se ela apresentasse alguma sugestão naquele momento. Ela, inteligente, perguntou-me se eu seria capaz de apresentar o texto até as dez horas da manhã do dia seguinte. Raciocinei que apesar do álcool eu já poderia ir desenvolvendo o tema mentalmente. E de manhã bastaria digitar o texto. Topei. Aí ela disse: – Pegue a Veja na sua casa e leia o assunto da página 37, propaganda ou não, e desenvolva o texto. Este foi um desfio de verdade. E, por conta do adiantado da hora e dos efeitos etílicos só li o artigo sobre regime alimentar às oito horas do dia seguinte. Às nove, enviei o e-mail com o texto acima. Orgulhosamente, senti-me vencedor.
Às vezes necessitamos de estímulos e provocações. É o que eu procurei transmitir no texto.
Obrigado Haydée.

13 comentários:

Haydée disse...

Quando leio este texto relembro a nossa brincadeira. Mas o melhor é que dela saiu um texto fantástico e original. Nem eu sabia o tamanho do desafio, pois não tinha idéia do que achariamos na página proposta, mas você tirou leite de pedra. Entregou no prazo e com tremenda qualidade. Te admiro muito como escritor.

Klotz disse...

Obrigado Haydée. Você sempre foi a pessoa que mais estimulou o meu sonho. Um super beijo.

Anônimo disse...

Este foi o melhor, leio e releio.

Parece ser um texto de um livro de auto ajuda, pque todos somos carentes ainda e queremos ser agradados. Valeu o desafio!

Anônimo disse...

Adorei este especialmene, mas os outros mostram sua sensibilidade de escritor! Estou ansiosa, como um de seus amigos p/ estar na fila de autógrofos !!! Estou torcendo por vc! E não deixe de nos brindar c/ seus textos.

Parabéns! Flavinha

Klotz disse...

Postei este texto no meu blogue em 09/01/07 e agora, cuidando do meu regime, digo organizando pastas de documentos, reencontrei-o com a data provável em que o produzi: 13/06/2003.
Encontrei justo num momento em que mexo nas minhas gavetas internas e externas. Por isso resolvi colocá-lo na ordem do dia.

Será que eu já postei no Bar do Escritor?

Klotz disse...

No Bar do Escritor as respostas são quase instantâneas.

Robertón Hefler : Xarazón, juro que tentei seguir à risca suas instruções,que belo feladapeuta é vc!
Quando vi meu pinto, a longo tempo protegido pela sombra de uma imensa pança, bateu um tesão por mim mesmo, parti pra um autoboquete e agora to com uma escoliose ducacete, quase fui enrabado pela longnek e percebi como a Melissa (uma gostosona do escritório) é burra; eu no lugar dela toparia ir pro motel comigo!
Mas que tipo de auto-ajuda suicida é essa Xarazón? Metade dos poetas vão tocar umazinha pra si mesmos e a outra metade vai querer ir direto pra lipo...
Hehehe, leitura limpa das boas!

Véio China Ψ : hehehehe.
Depois dessa Klotz, corto o saco se não surgirem meia dúzia de balsaqueanas perguntando se tu também não és personal trainer.
hehehehe!
Ah sim! texto limpíssimo.

olga : Dear professional trainner:
adorei a receita, vou segui-la com muito esforço, pois adoro uma cerveja (ou duas, ou três, depende...rsrs).
quanto a essa coisa de auto-estima, fica meio complicado. dá pra mudar um pouquinho a receita, usando o fotoshop por exemplo? que tal, hein. hein?
falando sério: você é personal mesmo?

Diego Cabral Rosinha : pedro bial?

Klotz disse...

Klotz : Uma vez que a questão foi levantada, assumo o meu ofício de personal lover.

Normalmente sou chamado por esposas fiéis e que amam seus parceiros incondicionalmente. Insatisfeitas porém desejosas, estão descontentes com os maridos com problemas de ejaculação precoce (30% dos homens sexualmente ativos).

Funciona mais ou menos assim:
Sou contratado pelo casal.
Vou para o ambiente e preparo a esposa para o marido entrar apenas no momento certo.
Beijo, acaricio, manuseio seios e vulva. Quando solicitado, apenas quando solicitado (elas sempre querem) brinco com a língua no pescoço, na nuca e nos seios. Posso descer um pouco mais. Não tudo. Contratualmente não posso ultrapassar a linha dos joelhos.
Para ajudar as madames, digo algumas sacanagens no ouvido.
Quando elas estiverem bem excitadas ou realizadas, chamo o marido para a penetração. É fundamental que o marido exerça essa função.
Tudo é muito rápido para eles. Antes que digam PINDAMONHANGABA, já gozaram e se sentem realizados. Agora podem e dormem o sono dos cansados. Apesar do ronco, podem dormir tranqüilos, concluo o serviço abraçando e acariciando as esposas. Faço cafuné na cabeça, escrevo palavras gentis com a minha língua nas costas, massageio os pés e digo o quanto os maridos as amam.
O casal sempre fica muito satisfeito e me chama outras vezes. Mesmo quando o marido viaja.

his disse...

noosssssssaaaaaaa. 2003 ??????????? O tempo passa mesmo. Mas este texto é fantástico e lembro da minha reação ao recebe-lo. Se não contasse que foi inspirado em uma propaganda e escrito em menos de uma hora, era digno de concurso. Voce sempre se superou. Uma vitória atras da outra no rumo a seu merecido titulo de escritor.
bjs

Rosangela Aliberti disse...

*

Oiie Klotz gostei muito posso repassar em grupos de poesias e reflexões/yahoo e “blogar” no meu cantinho? Beijo meu... e um bom ano pra você, Rô

PS: Em caso negativo tudo continuará ZEN.

Klotz disse...

Mocinha querida,
Que bom que você gostou deste texto.
Foge dos padrões daquilo que escrevo, mas não foge daquilo que penso.
Sim, pode postar no seu espaço.
Desejo um ótimo ano e também uma ótima década.
Beijo com carinho,
Klotz

Anônimo disse...

Nossa!! Gostei muito!! Diz tudo !!

Beijo

Ex Anônima, Chiquita.

Klotz disse...

Mocinha,

Obrigado pela visita.
O mundo é muito curioso. Faz coisas que não entendemos.
Estou numa fase de descartar todos os e-mails que estão armazenados no meu micro.
Na tarefa ingrata da faxina ainda falta dar uma olhadinha ultraplusmega rápida em pelo menos outros 4000 e-mails.
Ontem deparei com Chiquita Bacana, percebi um carinho especial e salvei o endereço eletrônico.

Parece que transmitimos energias através do cosmos e só quem estiver antenado consegue captar as ondas.

Um beijo para você, anônima ex anônima anônima.

Klotz

Oswaldo disse...

Pelo tamanho da calcinha que esteve por ali, esta mulher é tia-avó de algum de nós...

 
Search Engine Optimisation
Search Engine Optimisation